quarta-feira, 26 de outubro de 2011

PATRIMÔNIO HISTÓRICO



     Segundo o dicionário patrimônio quer dizer conjunto de bens culturais ou naturais que importa conservar. Repetindo, que importa conservar. Grifando, que importa conservar. Questionando, que importa conservar?  Como? Quando? De que forma?
     O grifo, a indagação é do Liceu de Humanidades de Campos, do Asilo do Carmo, da Lira de Apolo e de tantos outros prédios que gritam, imploram pela sua vida, porque estão doentes,  morrendo aos poucos, lentamente... E nada é feito... E o tempo passa... E a morte é certa.
     Há anos fiquei estarrecida com as ruínas do Asilo Nossa Senhora do Carmo e emprestei a minha voz  a ele, fazendo uma súplica, através de um poema.


SÚPLICA

Já não suporto as dores
    dos meus pedaços tirados!
  Já não agüento o descaso
          com o meu corpo tão cansado!
     Sou um prédio com esteios,
interditado, tombado...

Tenho a vida ameaçada!
Eu não quero ter escoras.
Eu quero viver de pé,
seguindo com a minha história,
não de saudade das glórias,
de um tempo que já se foi.

Sou, historicamente,
mais um casarão “tombado”...
Por que tornaram-me assim,
se não há conservação,
se ninguém cuida de mim?
Para que ter minha guarda
se negam-me proteção?

O meu grito é sufocado
com o silêncio das paredes.
Quero viver atuante,
continuando a abrigar
vidas que como eu
tem histórias pra contar!
Sou o Asilo do Carmo,
que suplica, chora e grita:
      Sou um patrimônio de Campos,
de Campos dos Goytacazes!

                          Heloisa Crespo
(*) Versos inspirados na foto do Asilo do Carmo, no jornal Monitor  Campista, de 17/09/2003. 


Asilo Nossa Senhora do Camo
Campos dos Goytacazes - RJ
(20/03/2011)

     Há oito anos o Asilo do Carmo clamou, reclamou, protestou, chamou aos gritos os responsáveis pelo seu estado precário, através dos meus versos. O que foi feito? Mais escoras foram colocadas! Mas ele diz, quase aos berros,  que não quer ter escoras. Ele quer viver de pé. E assim é o Liceu, a Lira e outros e mais outros... 

     Nomeie os outros quem puder!



Heloisa Crespo
17/08/2011
**********




2 comentários:

  1. CHAMEM OS LINDINHOS DO IPHAN PARA CONCERTAR ESSA CASA, QDO ESTIVER NO CHÃO VÃO COBRAR UMA MULTA ENORME POR DEIXAREM A CASA CAIR, GENTE SABIDA, TOMBA, E DEPOIS TOMA RSRSRSRR

    ResponderExcluir
  2. Maria da Gloria Botelho de Oliveira10 de agosto de 2012 22:05

    Um grito de socorro.Um prédio caindo.Uma casa que abrigou pessoas,hoje em total ruínas.Aí eu me pergunto:onde está o poder público para ajudar?Onde está o IPHAN?

    ResponderExcluir